Notícias - Participantes elogiam qualidade técnica da Goiás Genética 2016 e já esperam a próxima edição

12/09/2016


 

Ao longo dos dez dias da Goiás Genética 2016 foram realizadas 20 palestras e três estações dinâmicas, além de visitas técnicas monitoradas. Para todos os participantes, estudantes, criadores, produtores, técnicos, professores e especialistas foram momentos de grande riqueza de informação. “Ninguém saiu do evento como entrou. Todos nós saímos com uma mente, com um nível de informação muito diferente de como nós entramos”, avaliou o president da AGCZ, Wagner Miranda.

Se para os estudantes de zootecnia, agronomia e medicina veterinária o evento proporcionou ver na prática o que eles veem em sala de aula, para os criadores foram informações práticas e aprofundadas sobre como tornar a pecuária mais eficiente.

“Para nós da graduação foi muito importante, porque a gente tem esta disciplina de melhoramento genético e a gente pode ver aqui a real aplicação, aonde se chega fazendo programa de seleção”, avaliou a estudante do curso de zootecnia da PUC Goiás, Luciana Vieira da Costa. É o que também pensa o estudante de medicina veterinária pela Faculdade Objetivo, Elvis Ribeiro. “Pudemos ver muitas inovações e encontrar pessoas que estão em campo aplicando estas inovações. Ganhei muito conhecimento que a gente não vê em sala de aula”, comentou. 

O estudante de medicina veterinária da UFG em Jataí, Murilo Resende Morais, apontou a palestra sobre avaliação dos touros como uma das mais interessantes. Mas para todos o que mais chamou a atenção foi o conteúdo rico de todas as palestras. “Muito importante porque nós aprendemos bastante coisa, voltada para as tendências novas do mercado”, comentou Eduardo Rafael, estudante de zootecnia na PUC/Goiás.

Alguns produtores, como Iturivan Freitas Nascimento, que tem propriedade em Rio Verde/GO, o acesso a algumas informações foi fundamental. “A gente faz tudo certo, mas às vezes se esquece do fundamental e aqui pude ver isto. Muito bom”. Já o pecuarista de Santa Bárbara de Goiás, Florindo Braga Coelho, considerou muito importante a Goiás Genética 2016 pela qualidade das informações, estudos técnicos e troca de experiências que vão ajuda-lo nos negócios.

Brindes

Os participantes receberam os certificados de participação e concorreram ao final do ciclo de palestras no dia 9 de setembro, a diversos brindes. Halef Pereira de Oliveira, do curso de zootécnica do IFG/Goiás; Rafael de Oliveira Moreira Brito, do curso de zootecnia da PUC/Goiás; Isabella Marques Weber, do curso de zootecnia da PUC/Goiás e Evandro Luiz da Silva Júnior, do curso de veterinária da Faculdade Objetivo, ganharam o Curso de Escrituração Zootécnica da ABCZ, considerado um curso importante. 

Também foram sorteados livro da Embrapa para dez estudantes e visita técnica no Laboratório de Genética da UFG para outros dois. E cinco estudantes ganharam doses de sêmen de touros famosos. O diretor da Goiás Genética 2016, Marcos Pedroza, doou dois pacotes com 20 doses de sêmen do touro Austero, um nelore melhorador. O presidente da AGCZ, Wagner Miranda, doou dois pacotes de 10 doses de sêmen do touro Lavrado, um tabapuã também melhorador. E o diretor da AGCZ, Otoni Verdi doou mais 10 doses de sêmen do touro nelore Dedal Marupiara O.V.

Rosângela Aguiar
JP14.976/RJ